sábado, 27 de novembro de 2010

Rivalidade é maior que inimizade!



Porra Dudu, desculpa, mas no que depender da gente, do Corinthians, seu time nunca vai ganhar mais nada, mas vai ser vice de várias coisas. Afinal não há alegria maior para nós (exclua-se a geração que considera o São Paulo como maior rival...90-até hj), que ganhar um titulo de vcs, da porcada!

Espero sinceramente que o Palmeiras se recupere, e possa ser nosso maior rival novamente! Até porque não aprendi a ser rival de time pequeno....

Os maiores e melhores clássicos da minha vida, foram contra o Palmeiras...

Putz... O que dizer dos nossos Heróis contra aquele Palmeiras da Parmalat...
Clássicos, mas Clássicos com letra MAIÚSCULA! Craque contra Craque, O melhor time do mundo (nosso Timão) contra aquele esquadrão alviverde, repleto de Ícones do futebol...

Agora peço desculpas a todos que não presenciaram, e aos cegos pelo amor ao clube, os quais entendo!

O esquadrão deles (esquadrão, pois os trato com o devido respeito) tinha à época o melhor do mundo, o Animal, o EDMUNDO! (E pau no cu da FIFA, que jamais elegeria alguém atuando na América do Sul, até hoje).

Como esquecer o quanto me deixava bravo ouvir dos meus amigos, e sim podemos ser amigos, palmeirenses que (grito da Gaviões):O salário do Viola é o café do Edmundo!!!!

Eu do alto dos meus 11, 12 anos não entendia como alguém que,  para mim, à época, era pior, poderia ganhar menos que alguém que era melhor (Viola > Edmundo, algo que hj vejo sem essa mágoa de torcedor, e reconheço a infinita superioridade do Animal).

Dessarte, voltando ao tema, realmente espero o Palmeiras tendo grandes quase-conquistas, mas com um time que não se entrega, que mostra brio, raça e qualidade.

Afinal, é o time que no "Fio da Balança" demonstra a maior e única capacidade de ser o real adversário do TODO PODEROSO TIMÃO!

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Sou Nerd Sim, e Estou Vivendo...

Pessoas tentam me ofender vez ou outra me chamando de nerd, porém falta a elas a compreensão de que isso não me ofende, afinal de contas eu sou um “nerd confesso”. Não que eu faça parte daqueles casos extremos de nerdisse onde o sujeito é alérgico à mulheres, bebidas, festas, etc. Porém, partilho com “esta tribo” o gosto cinematográfico, literário e tecnológico (talvez até o musical).

Prova disso é que quando era adolescente perdi várias tardes jogando RPG e Magic. Acho um absurdo uma pessoa não conhecer os filmes Star Wars, Senhor dos Anéis ou até mesmo  Tron. Sempre discuto videogames com meus amigos e gasto muito dinheiro comprando tecnologia.

Igualzinho ao original

Gosto de desenhos animados, Animes, OVAs, Mangás, Manhwa e HQs (Marvel somente, pois a DC é gay).Sei que tipo de música Blind Guardian, Iced Earth e Nightwish tocam, e até gosto de algumas (mas não sou muito fã do “Heavy Metal de castelinho”).

Até hoje faço “baladas do videogame” e fico bêbado enquanto jogo Guitar Hero. Gosto de física (apesar de ter me formado em Direito) e me divirto lendo Stephen Hawking enquanto me mato pra entendera a teoria das cordas.

Adoro Internet e tenho milhares de redes sociais e emails (por falar nisso meu twitter é @marcosflandi), gosto de estudar HTML e CSS. Leio vários blogs (O Macho Aplha, Tá de Brinks, Não Intendo, entre outros) e tenho um (rá).

Cidadão nerd típico da Internet!

Tá bom que não faço Cosplay, nunca joguei Live-Action, não gosto de Hentai, tenho vida social e namorada, fora essas coisas eu assumo meu lado nerd e gosto dele e digo mais, garanto que todo mundo é um pouco nerd, mesmo que escondido dos outros.

Portanto fica dica:
 

VENHAM PRO LADO NERD DA FORÇA

Ps.: Aos leigos que tiverem interesse em saber algum dos termos nerdísticos usados é só clicar no link pra ver a wiki.

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Água abaixo

Sei que chuva é importante e necessária, pros agricultores ela traz a fartura, pros dias quentes traz o frio, para a seca e a sede traz a hidratação... Eu poderia continuar falando eternamente dos benefícios que a chuva traz. Porém para mim a chuva só traz desgraça e mudança de planos! Cama molhada, sala alagada, computador e videogame queimado, e fins de semana estragados e tédio, muito tédio.

A chuva destrói todos meus planos, até porque sempre planejo em sair, comer e beber, nunca penso ficar em casa lendo um livro na cama. Quando chove minhas idéias de festar e tomar uma cerveja vão literalmente por água abaixo. Primeiro porque gosto mais de bares abertos, segundo porque fumo e finalmente porque chuvas são broxantes.


Isso que acontece com quem sai pra beber na chuva!

A única vantagem que vejo nesse fenômeno metereóligco é que ajuda a dormir, mas nunca chove à noite, ou de madrugada, sempre acontece de manhã (na hora de ir para o trabalho), na hora do almoço, às 18 horas ou nos fins de semana. O que é, acredito eu, uma perseguição ao coitado do proletariado.

Para que pudéssemos agradar "a gregos e coreanos" (como diria bam-bam)* desenvolvi, após muita pesquisa metereológica uma tabela para os momentos em que a chuva possa cair:

Segunda** Terça** Quarta** Quinta** Sexta Sábado Domingo
00:00 às 05:00 00:00 às 05:00 00:00 às 05:00 00:00 às 05:00 - - -


Fica Dica São Pedro!

*Para quem não viu, a entrevista do Bam-Bam está no final desta página da Veja Online
**Exceto feriados

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

34ª Rodada do Campeonato brasileiro 2010


Como futebol é sempre conversa de buteco e gera grandes discussões "filofutebolísticas", nada mas justo que...



Mais uma rodada do campeonato brasileiro 2010 se encerra; mas e aí... quem vai ganhar o título brasileiro daqui quatro rodadas? O Fluminense com o patrocínio da maior empresa médica do país, mas que não consegue tirar seus atletas do departamento médico? Ou o Corinthians que com a ajuda de seu maior freguês finalmente terá seu estádio? Ou então o Cruzeiro de Cuca que vem sofrendo com a falta de atacantes eficientes e decisivos? Em quem você aposta?








sexta-feira, 5 de novembro de 2010

É sexta feira!

Mais uma sexta feira chega e todos nós como bons filósofos de buteco, que filosofamos a semana inteira pelos bares da cidade, fazemos uma preparação especial para esse dia da semana, pois me desculpem... sexta feira é sagrada! Depois de uma árdua semana de trabalho, estudando para provas e projetos, resolvendo inúmeros percalços do cotidiano, sexta feira é dia de capricharpara provas, resolvendo insuntosompilar ou a pelos bares da cidade, mas desculpem... na bebedeira, dar muita risada e relaxar. Sendo assim, nada mais justo que compilar ou pelo menos pautar alguns assuntos de ‘suma’ importância para os ‘debates’ de mais tarde. Então inicio aqui a postagem de alguns fatos bizarros e engraçados que acontecem pelo mundo a fora e que bombam na web. Peço a ajuda dos caros filósofos de plantão que também postem vídeos, piadas, textos ou qualquer fato engraçado para os futuros debates nos bares desta gloriosa sexta feira!!!

.

TÁ LOKONAAA?!??!?!?! TÁ MARCANDO??! kkkkkkkk

http://www.youtube.com/watch?v=rHOeNf2YhVQ&feature=player_embedded

.

Troll vermelho MASTER... HAHAHAHA

http://www.youtube.com/watch?v=pmalbBkLDnU&feature=player_embedded

.

Se não prendemos os bandidos que seja a maconha então... ¬¬

http://www.youtube.com/watch?v=zpGt5VthHyQ&feature=player_embedded

.

Karate FAIL

http://www.youtube.com/watch?v=Lvy8GUKq7zA&feature=player_embedded

.

Colocando a pizza do forno

http://www.thesun.co.uk/sol/homepage/news/3201365/Pizza-Sexpress-pair-in-deep-pan-trouble.html

.

Eitaaaaa porra!

http://www.youtube.com/watch?v=kRCB7PFSUO0&feature=player_embedded

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Dossiê Palhaçada

Não é segredo pra ninguém que nunca gostei de palhaços, tenho inclusive um certo pavor destes elementos. Aqueles sorrisos falsos e felicidade exacerbada, com todo o excesso de maquiagem, as roupas coloridas e, de vez em quando, uma lágrima para fazer contraste. Brrr... Me causam arrepios só de pensar!

Ultimamente percebi que estas criaturas diabólicas estão colocando um plano em ação, para conseguirem destruir o “status quo” e invadir o governo no Brasil. Não, não estou me referindo ao Tiririca (e sua eleição expressiva), se bem que acredito que ele está a par de toda a movimentação e foi eleito para facilitar esta transação de poder.

Esse plano já está em ação, com vídeos virais e ações de guerrilha foi implantado a operação de codinome RESTART.

A primeira vez que ouvi falar dessa bandinha foi naquele vídeo engraçadinho e inofensivo onde os fãs brigavam por não conseguirem entrar no show, achando tudo aquilo uma “puta falta de sacanagem” e criando planos “pra xingar muito no twitter”.



Até então nem sabia o que era essa maldição (a ignorância é uma benção), mas logo minha inocência foi destruída pela MTV e seus programas toscos, aos poucos comecei a perceber que os garotos que formavam a banda gostavam de calças apertadas, coloridas e eram suuuuper felizes e emos (para fazer contraste).

Logo percebi que se tratava de uma invasão de palhaços na mídia, no governo e provavelmente no mundo.

Primeiro eles influenciarão as crianças, fazendo com que elas acreditem que palhaços são bons, assim que tiverem seu exército infantil pronto e treinado, eles utilizarão seu contato no Governo para poderem derrubar a presidência e a Democracia.

Tiririca, espião infiltrado



Instituindo assim um reinado de felicidade eterna, piadas sem-graça, muita maquiagem, roupas coloridas e comédias pastelão. Criaram um lugar onde todos terão de fingir estar se divertindo enquanto escutam suas musiquetas felizes/tristes.

Portanto peço a todos que abram bem os olhos e vejam o plano maléfico por trás desses palhaços disfarçados e avisem para o próximo, antes que sejamos todos vítimas destes seres vis.

Ps.: s2 s2 para todos os fãs de restart!!

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

FILOSOFIA BUTEQUEIRA NA PRAXIS

Estreando no Blog, depois do sermão do Minas, do meu estado de embriaguez financiado pelo Nelson e para desespero da Pedroca iniciarei os trabalhos por aqui...

Estou cá pensando com os meus botões, o que seria interessante para o primeiro post do prestigiado, aclamado e divulgado Blog, se não abordar a própria filosofia de bar, ou melhor, as fases da pseudo sapiência filosófica depois de uns gorós e da inspiração catártica nos bares que percorremos... E claro, as consequências retumbantes durante o percurso noite a dentro.

FASE 1 – O SOCIÁVEL

Os amigos se reúnem no bar começam a beber descontraídos e felizes... você está sociável e legal. Há um sentimento de amizade e prazer na mesa, o epicurismo reina neste momento.

Mas a sua latente vocação dionisíaca(ou diríamos ‘self-destruction’?) fará efeito, pode esperar....

FASE 2 – O SABICHÃO

Depois de alguns copos, você vira sábio, expert, guru, o supra-sumo da inteligência humana e quer discutir tudo, mas tudo mesmo, de teoria da conspiração dos aliens e dos Illuminatis a se o ornitorrinco é pato, peixe, cobra, aranha ou o Tiririca. Abrange mais assuntos que o Aristóteles estudou e domina o idealismo transcendental como nunca o Kant imaginou.

FASE 3 – O CHATO

Após a longa palestra de quem realmente matou Odete Roitman e a lógica de que o pinto veio antes do ovo e da galinha através do método maiêutico de investigação, instaura-se na mesa uma monotonia mórbida, o que torna insustentável a vida até em Delfos. Então alguém, sabiamente, convoca todos para mudar de bar ou então pegar uma baladinha ‘light’, e claro você já fitou as ‘fêmeas’ da mesa convencido que depois de sua eloqüência e seu sofismo que fez inveja em Protágoras, certamente a noite vai ‘render’, porque, lógico, você é o macho alpha da mesa... ‘’a noite é uma criança’’...

FASE 4 – O MACHO ALPHA

Com o teor alcoólico já um pouco acima dos padrões ‘socráticos’, nada mais justo que em vez de outro bar, ir pra uma balada para mostrar aos amigos e amigas que além de ser o Platão no máximo da sua plenitude metafísica, também jorra virilidade e ‘macheza’, e óbvio, tem o ‘pinto’ maior que todos da balada(ui!). Sapiente de sua fase viril, logo que chega ao recinto tenta mostrar todo seu lado empírico, seus dedos afoitos buscam as mulheres presentes a fim de fornecer uma experiência inesquecível [Porque vocês sabem, mulheres... se te passarem o dedo anelar ali na região no cotovelo, ‘desenhando’ um quadrado circunflexo, você vai ‘dar’, FATO!]. Depois de diversas tentativas de aproximação a lá David Hume com negativas do sexo oposto, você pensa: "Olha essas minas... tavam ‘mó’ me olhando, dando uma moral absurda, mas aí chego perto e vira a cara... quem faz seleção natural aqui sou eu, fui lá só perguntar as horas pô! Charles Darvin aqui sou eu, morô?!".

FASE 5 – O CHUCK NORRIS

Incrédulo com a situação e querendo provar que é o Chuck Noris da balada, começa a sentir uma dor... Vai começar a tendinietzsche. Como ficou muito tempo desfilando e esbanjando virilidade pela a balada, é a hora de tomar uma bebida mais forte para dar uma revigorada no espírito. Chama os amigos e ‘racha’ uma garrafa de vodka com energético. Conversam e bebem. A embriaguez aumenta junto com a energia adquirida do energético; e é assim que começa a brincadeira da ‘lutinha’... Um quer provar para o outro que briga muito e sabe um golpe ultra secreto que só um pode saber, mas não satisfeito em demonstrar toda sua técnica e habilidade para os amigos, você dá golpes, ou melhor, ombradas nos outros por querer, pra provar que é macho mesmo e ninguém mexe com você. Seus amigos bêbados falam pra você maneirar... você diz: ‘‘...o infernos são os outros... esbarrei sem querer no cara, e nem peguei pesado com a menina ali, só chamei ela de gorda biscate... agora não posso nem dar um pulinho ali no camarote sem pulseira que você acha que eu estou arrumando briga e tumultuando o ambiente, o segurança que é folgado mané... não me pega pra Nietzcsche, hein!!!’’

FASE 6 – O COMUNISTA

Mais calmo, apesar do estado de embriaguez mais avançada, agora você vira comunista. Comunista...? Sim, sim. Como dizia Marx ‘’Viva a revolução do proletariado... distribuição de bebidas, quer dizer, de bens para a todos’’. Assim, em um surto ‘’revolucionário’’ você começa a pagar bebidas a rodo. Tequila, whisky, vodka e tudo que fará seus amigos felizes e esquecerem a sua tendinietzsche. Até pessoas alheias e desconhecidas se tornarão seus melhores amigos, porque, o que adianta implantar o comunismo, se todos não têm acesso?

FASE 7 – O “Bebo, logo...”

Após várias rodadas de bebidas, você começa a derrubar copos, garrafas e cinzas de cigarro nos outros. Dança e canta ‘’I will survive’’ com a coreografia exata da ’Bernadette’ em Priscila, Rainha do Deserto, ainda desabotoa a camisa com o mindinho na boca pagando de gostoso, mostrando os ’peitinhos’ e se achando o cara mais sexy da balada. Depois do ’show’, não consegue parar em pé e fica se escorando nos outros, isso quando não vomita nos pés dos amigos... Triste! Então, em um último suspiro filosófico da noite vem Schopenhauer à mente... um pessimismo, um sofrimento, uma solidão... Diante dessa efêmera consciência da situação, começa a chorar, abraça os amigos e diz - ‘’Cara eu te amo, velho!!! Não sou gay, mas eu tinha que te falar isso. SÉRIO! Você não sabe o quanto você representa pra mim e blábláblá....’’ - liga à cobrar pros amigos que ficaram em casa dormindo, além de ligar pra ‘’ex’’....

FASE 8 – O NADA

.

.

.

.

Achou que depois de encher a cara tu vai lembrar mesmo de tudo que você aprontou noite passada? Fica de boa aí e curte sua ressaca filosófica.

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Novelas

Nunca fui “noveleiro”, mas já acompanhei o suficiente para dizer que não gosto de novelas. Primeiro porque a trama normalmente é tão longa e [sono]lenta que caso você perca um capítulo você continua interado.

Porém, o que principalmente me deixa irritado nas novelas é que são completamente irreais, não estou falando daquelas besteiras de fantasmas ou de vampiros. As novelas que tentam ser sérias e contar uma história que poderia acontecer com qualquer um (desde que rico e morador do Leblon), também pecam no grau de realismo passado.

Por isso resolvi compilar algumas dicas para os diretores/escritores de novelas (escutou, Sr. Manoel Carlos?):
  1. Pessoas trancam as portas de casa e do carro, principalmente se moram no Rio de Janeiro ou São Paulo.
  2. Por trancarem seus carros/casas as pessoas também perdem estas chaves.
  3. Pessoas pagam contas e recebem muito lixo por correio.


  4. Clique na imagem para ampliar



  5. Pessoas não ficam falando sozinha sobre seus planos maléficos.
  6. Carros não explodem TODA vez que batem/capotam.
  7. Mulheres não perdem os bebês TODA vez que caem de escadas.
  8. Tios que morrem e deixam heranças milionárias só existem em Spam.
Portanto, diretores, quando quiserem adicionar alguma realidade nas suas novelas usem destas dicas. Acredito que iria ser mais interessante Imaginem seguinte manchete no Globo.com:

Páginas da Vida: Helena perde a chave e só encontra horas depois, debaixo do sofá!

Ps.: Sou obrigado a admitir que quando criança gostava de Renascer, mas só por causa do diabinho na garrafa e do Tião Galinha!

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Layout Novo

Resolvi tirar a preguiça do caminho e modificar o Layout do Blog...

Calma pessoal, não é nada definitivo, ainda tentaremos dar uma melhorada. Por isso peço a opinião de todos para que possamos corrigir os erros básicos!

Caso alguém aqui entenda de CCS e HTML, aceitamos uma ajuda!!

Façam comentários dêem sugestões e nos digam se está muito poluído, se dificultou a leitura, etc.

Edit: Modifiquei os Marcadores porque eram muitos e inúteis.

PS.: AOS BLOGGERS DAQUI, MARCADORES SÃO PRA REUNIR OS TEXTOS E NÃO PRA CRIAR UM A CADA POST NOVO!!!

terça-feira, 5 de outubro de 2010

PALHAÇOS, Artistas e Afins

É pessoal o Brasil votou, o primeiro turno acabou e o Dilmão ainda não levou! (Ops, rimou!)


Essas eleições foram interessantes, as urnas funcionaram quase que na sua totalidade, a abstenção atingiu seus níveis mais altos e apesar de tudo isso a apuração terminou apenas na segunda-feira dia 4 de outubro as 21:40.

Antes do fim das apurações o presidente do TSE, Ricardo Lewandowski, fez um pronunciamento alegando que o brasileiro está mais consciente ao votar e que as eleições foram um sucesso.

Verdadeiramente as eleições foram uma prova da consciência eleitoral do nosso povo. Foram eleitos candidatos para representar todas as áreas profissionais no nosso Brasil (alguns para deputado federal, outros para estaduais).

Começando pelo representante dos PALHAÇOS, Tiririca (SP) que quase bateu o recorde de votos do saudoso Enéas, levando mais de 1.300.000 votos, beneficiando assim a sua coligação e “arrastando” com ele vários candidatos. Agora vem a Justiça correr atrás do prejuízo e aceitar a denúncia de que o “abestado” é analfabeto.


Os artistas também estão muito bem representados pelo ex-vereador StepanNercessian (RJ), que até me aparenta ser um bom político e Myrian Rios (RJ) que somente foi eleita graças ao ex-jurado do Show de Calouros e pirata, Wagner Montes (RJ) visto que este teve grande votação.

No quesito futebol o time da política ganhou aliados fortíssimos, foram eleitos Danrlei Goleiro (RS), Marques (MG), Romário (RJ) e Bebeto (RJ), se as entrevistas pós jogos são maravilhosas imaginem os projetos de Lei!

Quase me esqueci do representante das subcelebridades, Jean (RJ), famoso (?) ex-BBB, sobre este não tenho que comentar, visto que quando vi que ele tinha sido eleito me perguntei: Jean quem?

Vendo todas estas estrelas eleitas realmente devo concordar com Ricardo Lewandowski e admitir que as eleições 2010 foram um GRANDE SUCESSO!

Bom segundo turno a todos!



Ps.1: Tá bom que o Rio é o que apresentou a maioria dos candidatos famosos e não o Brasil inteiro!
Ps.2: A falta de atualização deste blog atingiu níveis extraordinários esta semana e por isso peço desculpas pelos autores relapsos.

Fonte: G1 Eleições 2010, Wikipedia

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Dias da Semana


Assim como o Garfield sempre odiei segundas-feiras, não pelo dia de semana em si, mas sim pelo que elas representam. Segundas tem bagagem, elas não chegam sozinhas, vêm com a ressaca do fim de semana, a tristeza pelo fim da folga, o ódio pela rotina e a amargura de ter que trabalhar. Para piorar sempre acontece um problema “cabeludo” que só vai ser resolvido no meio da semana.

Já as terças amanhecem com a maioria dos problemas que as segundas trazem, exceto a ressaca. Porém são mais suportáveis, visto que as lembranças das festas começam a ficar distantes. E normalmente nas terças já existe algum vislumbre de solução para os problemas que a segunda trouxe.

Quartas-feiras são boas, os problemas das segundas são resolvidos, a próxima folga está próxima e tem futebol.

Ao contrário das quartas as quintas são péssimas (principalmente se seu time perdeu no dia anterior). Quintas-feiras são um buraco no espaço-tempo, se encontram em outra dimensão onde o dia dura 10 vezes mais.

Se você sobreviver às quintas é bem provável que encontre as sextas. Dias perfeitos, pequenos problemas (por maiores que eles sejam), muitos planos, bebidas após o trabalho e festas. Quase que sempre as sextas apagam a amargura da semana inteira.

Os sábados são maravilhosos e problemáticos, primeiramente porque são mais curtos que os outros dias. É quando você percebe que os planos meticulosamente criados nas sextas não cabem nos sábados, mas nada que quebre a magia destes dias.

No mínimo os domingos são estranhos, deveriam ser dias bons (já que estão classificados como fim de semana), mas a bagagem já mencionada das segundas é tão grande que consegue atrapalhar metade destes dias promissores. Isso sem contar a péssima grade de programação da TV.

Imagem do Cambalacho.com

Pensei em várias maneiras de acabar com as segundas e criar um mundo melhor, mas após muita analise achei melhor desistir porque não queria arruinar as terças.

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

A Cura

Eu não sou religioso. Também não tenho crenças definidas, apesar de achar que sou agnóstico e às vezes ateu (até porque eu nunca lembro qual é a definição do quê).
Assim, odeio quando tentam me empurrar alguma religião goela abaixo. Não é que eu não respeite a crença alheia. Apenas não a quero pra mim. E não quero que ninguém tente me convencer do contrário.
Pior que isso só quando o Senhor (incluído aqui, Deus, Brahma, Buda e qualquer outra divindade religiosa) se manifesta através de filmes, livros e televisão, subliminarmente ou não.
Novelas (que por si só, já são uma porcaria) do tipo da Escrito nas Estrelas ou filmes como Nosso Lar exigem do espectador uma aceitação do espiritismo. A Paixão de Cristo, do cristianismo. E por aí vai.
Por este motivo, é com surpresa que qualifico o seriado global A Cura como um dos melhores nacionais que já acompanhei.
Em resumo, ele conta a história de um recém-formado médico (Selton Mello) que volta para sua cidade natal, Diamantina. Lá, ele descobre ter o dom da cura, entrando em transe toda vez que opera um paciente. E, até agora (episódio 5), estes pacientes sempre ficaram curados, em geral, de algum mal que a ciência clássica não havia conseguido combater.
Milagres, reencarnação, possessão do corpo e outros temas, em geral ligados ao espiritismo, são recorrentes, mas não exigem compreensão prévia ou mesmo aceitação do espectador, já que argumentos sólidos são utilizados pela própria série para combater tais acontecimentos.
Já vou dizendo que não é nem um Dexter ou Breaking Bad (que comecei a descobrir agora! Muito bom!), mas vale a pena. Abaixo, os links pra vocês baixarem os primeiros episódios (obs: não me responsabilizo pelo sexto episódio, porque ainda não vi).

http://www.megaupload.com/?d=H7AK72K8
http://www.megaupload.com/?d=2MRB5GRH
http://www.megaupload.com/?d=6B8SQNW7
http://www.megaupload.com/?d=EWNVK2DF
http://www.megaupload.com/?d=GYIBN59L
http://www.megaupload.com/?d=BWDOH12G

Regime

Prometi para algumas pessoas uma atualização, mas estou meio que sem inspiração esta semana, mesmo assim, resolvi fazer um esforço e escrever alguma bobagem para vocês lerem.

Estes dias atrás resolvi fazer um regime, por dois motivos: primeiro porque eu estou gordo, segundo porque minha gastrite ta apertando e achei melhor excluir algumas das coisas que me fazem mal (não pessoal, não parei de fumar).

Tenho que emagrecer antes que fique assim!

Decidi que minha única refeição do dia seria o almoço, que não beberia mais refrigerante nem cerveja durante dias de semana, e que quando a fome apertasse tomaria água e comeria bolacha água e sal.

No papel isso é uma idéia genial, porém existem sempre os percalços no meio do caminho. Para ajudar aqueles que um dia queiram também fazer um regime compilei cinco dicas/avisos:

1º Água não mata fome, não adianta beber 10 Litros por dia, a fome sempre vai estar lá, roncando.

2º A fome só não vai ser maior que a inveja você vai ter dos seus amigos saindo para tomar uma “cervejinha” nas quartas (segundas, terças e quintas também).

3º Não entre em um regime se a sua namorada não entrar também, pois ela vai comprar refrigerantes, lanches doces e tudo mais que você tentou excluir da sua vida.

4º Nunca, nunca conte pros seus amigos que você está em um regime porque ou eles vão te tirar de boiola ou tentar “corrigir” o seu regime.

5º Não se pese, pois se o fizer você vai perceber a gordura não vai embora fácilmente.

Para terminar, sem querer alterar a frase de Tim Maia, mas já alterando, em quinze dias de regime perdi minha vida social, os jogos do campeonato brasileiro, minha moral e 2 Kg. Mas sou brasileiro e não desisto nunca!

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Remodelagem do Inferno

A religião cristã está meio que estagnada e o número de ateus cresce a cada dia, acho que isso acontece porque as pessoas não têm mais medo do inferno. Em um mundo onde existe fome, assassinos, políticos corruptos e desastres naturais, aquele mar de fogo não parece ser a pior das opções.

Proponho para a religião cristã uma repaginação do inferno. Para mim o inferno deveria ser feito de coisas cotidianas que te deixam louco enquanto o céu é uma Terra melhorada!

Assim seria o dia de semana do Inferno:

O inferno deveria começar com um dia frio e um despertador que sempre toca atrasado, seguido por um chuveiro que só liga no modo “verão”, um café da manhã de pão murcho com restinho de margarina (aquela que você caça com sua faca e economiza a cada pedaço de pão) junto com um cafezinho frio e muito doce.

No trabalho o chefe (diabo) está sempre com pressa e atrás de você reclamando, o computador desliga aleatoriamente e não salva automaticamente, cada trabalho urgente seria acompanhado de um cliente chato que empaca o serviço, o café é fervente sempre e com pouco pó. Cada minuto equivaleria a 15 minutos do dia normal (com exceção dos útimos 5 que seriam 30 minutos cada).

O happy hour seria sempre no mesmo bar, que tem uma banda desafinada tocando “as top 20 que você não gosta” enquanto um outro cliente bêbado tenta acompanhar as músicas sem saber as letras, a única bebida do bar é Kaiser quente e a porção é a famosa “cara e minúscula”. O jogo de futebol é Íbis Sport Clube contra seu time, seu time perde e você vai embora andando todos os 666 km até casa.

Em casa o elevador pifou e o apartamento é no 666º andar, a geladeira queimou e toda a comida estragou, a TV só passa reprises do domingo legal, a Internet está em reparos e só voltará a funcionar dia seguinte, por fim a cama está quebrada com um colchão furado e cheirando mofo.

E volta tudo de novo.


Estas não seriam as únicas mudanças. Eu garanto que com um inferno assim as religiões cristãs estariam crescendo a pleno vapor, caso o Sr. Deus queira me contatar para uma remodelagem do inferno estou a disposição.

terça-feira, 14 de setembro de 2010

O Outro Lado das Eleições

Estes dias resolvi perder meu tempo assistindo à propaganda eleitoral gratuita dos presidenciáveis, isso mesmo caro leitor, prestei atenção em todas as bobagens faladas por estes candidatos que aí se encontram.

Sobre os quatro candidatos que normalmente aparecem não há muito o que falar. A Dilma e o Serra querem melhorar o Brasil em tudo, aperfeiçoando a educação, saúde, saneamento, segurança e transporte, só não explicam como e com que dinheiro eles vão conseguir isso. A Marina quer um governo das plantas para as plantas enquanto o Plínio só quer causar.

Mas o que mais me chamou a atenção foram as propostas dos candidatos “nanicos”. É possível encontrar de tudo um pouco, de idealismo exacerbado até idéias utópicas. Como eles tem tão pouco tempo na TV resolvi fazer campanha para eles (o Jingle de cada um é o link para os sites ou propagandas):

Zé Maria(PSTU): O caderno de propostas do partido se chama “Um Programa Socialista para o Brasil”. Tem como diretrizes a estatização do sistema bancário brasileiro e a idéia de dobrar o salário mínimo.
- “Contra burguês, vote 16”.

José Maria Eymael (PSDC): Promete a felicidade, sim caro leitor, FELICIDADE!
- “Ey Ey Eymael o democrata cristão”.

Levy Fidelix (PRTB): Propõe a criação do “Aerotrem” para acabar com o problema do transporte, a retirada dos impostos de todos os alimentos da cesta básica (?!?) e o aumento do bolsa família para R$ 535,00.
- "Vem vem Vem, Levy Fidelix é o homem do Aerotrem”.

Rui Costa Pimenta (PCO): Suas propostas incluem o salário mínimo de R$ 2.500,00, redução da jornada de trabalho para 35 horas (sem redução de salário, claro) e direito de defesa armada para o MST.
- “Vote e lute com o PCO”.

Ivan Martins Pinheiro (PCB): Ele quer um Estado Palestino livre, a independência dos territórios ocupados o retorno dos refugiados e a liberação de todos os presos políticos!?!?
- “Vote PCB, Vote 21”.

Pronto, fiz minha parte para termos uma eleição mais democrática e competitiva. Só acho que o Ivan Pinheiro esta fazendo política no país errado.


EDIT: Nesse post chegamos a 1000 visitas em 79 dias de contador! Parabéns e Obrigado!

sábado, 11 de setembro de 2010

A proximidade é sempre um perigo!

Aposto que, com este título, vocês pensaram que seria um "post" sobre relacionamentos com pessoas proximas... Mas não tem nada disso.

Alguém, ao menos uma vez, já sentiu aquela angústia de se aproximar do banheiro e sentir, cada vez mais, com a intensidade se multiplicando exponencialmente, uma vontade impar de fazer um xixizinho (urinar, dar uma mijadinha, tirar água do joelho e afins) e percebeu que a mesma só aumenta, e mais, de forma proporcional (quanto mais perto, maior a vontade)!!! Quanto mais proximo de seu objetivo (a privada, a comadre, ou seja lá onde você alivie seus suplicios) maior fica o seu desejo de fazê-lo!!!

Você chega no portão de sua casa (a vontade é razoavel, porém completamente controlavel) então, vc conversa com o porteiro, um cara sempre gente boa que manja de futebol (nesse momento, de razoável ela já passou a, no máximo, suportavel).
É nesse momento que entra em cena um vilão sádico e mal... O Elevador!!! Não sei se pela velocidade, pela mudança de pressão (como se eu morasse no 78° andar),ou por que caraleos ele mexe com sua bexiga (agora é a hora em que você cruza as pernas, da uns pulinhos, tenta pensar em outra coisa, tá começando a ficar feio).
Então começa o duelo ápice e suas três etapas:
-1°. Achar a chave - Sempre perdida nos recantos mais longinquos do seu bolso.

-2°. Coloca-la na fechadura - A danada teima em mudar constantemente de posição só para "tirar uma com a sua cara".

-3°. Girar a maçaneta - Nesse momento vc já esta de pernas cruzadas, segurando a chave nos dentes, e pressionando seu "fazedor de xixi" com uma mão, o que torna essa ação cotidiana um verdadeiro desafio.

Pronto você entrou em casa (quase chorando e com a certeza de que não vai dar tempo), faltam poucos passos até o banheiro, porem, para você sera uma longa caminhada, cheia de tropicos e encontrões.
Finalmente o banheiro, sem se perguntar ou prestar atenção em nada, você coloca "ele" pra fora e alivia uma das maiores angustias da sua vida!!!
Agora, aliviado, sereno, e feliz, você percebe um pequeno detalhe que lhe escapou, a tampa não estava levantada...

Para não ter este tipo de problema existem apenas três soluções conhecidas pela raça humana, usa uma sonda (urgh!!), não beber alcool (ah tá...) e ir ao banheiro no bar, a partir de hoje a ultima coisa que faço no bar não será mais pagar a conta!

FICADICA!

PS: Editado com sobriedade!

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Extra

Não gosto de postar mais de uma coisa por dia, mas eu simplesmente tenho que dividir isto com vocês, vai ser rápido, prometo.

Ontem voltei de Minas para Londrina e peguei um ônibus lotado que estava mais ou menos assim:


Isso acontece com todo mundo ou só comigo?

Profissões


Estes dias li um texto no blog da Ruthinha onde uma Manu melancólica e desiludida tentava procurar outras carreiras para seguir. Este post me ficou na cabeça e comecei a lembrar que quando era apenas um infante quis ser de tudo um pouco, até me assentar no direito. Aqui vão estas fases por ordem cronológica:

FASE INFANTIL

• Mafioso: Tinha vontade de trocar meu nome para Luigi e mudar-me para a Sicília para contrabandear bebidas.
- Não deu certo porque: minha mãe não me deixou trocar de nome.


• Pirata: Queria navegar os 7 mares, pilhar e atacar navios para levar ouro espanhol.
- Não deu certo porque: a Espanha não tem ouro desde o século XVII.

• Caçador de Fantasmas: Minha vontade era usar aquela armadilha e ter o Geléia como bicho de estimação.
- Não deu certo porque: Sou cético e não acreditaria nos clientes.


• Astronauta: Só pra poder andar na lua.
- Não deu certo porque: Meu pai me disse que só americanos pisavam na Lua.

• Espião: Sobre essa eu assumo que só me interessava pela licença para matar do 007.
- Não deu certo porque: falo demais para ser espião.

FASE JUVENIL

• Inventor: Tinha várias idéias para invenções tecnológicas incríveis.
- Não deu certo porque: A maioria das minhas idéias já tinham sido inventadas, só eu não sabia.

• Astrofísico: Sempre gostei de física, queria ser um Stephen Hawking sem a doença.
- Não deu certo porque: Não sei matemática.

• Escritor: Pensei em escrever um Best Seller e colher seus louros pro resto da vida.
- Não deu certo porque: Não consigo escrever mais que duas páginas.

Ao final da minha juventude todas as profissões que eu tinha sonhado tinham sido veementes refutadas e eu me encontrava em um “mato sem cachorro”, procurando minha futura profissão em um Guia do Estudante da Abril.

Após uma análise profunda decidi partir para o Direito, mas ainda tenho certeza de que me daria muito melhor como mafioso.

Ps.: Sim, filmes me influenciam também!

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Seria útil se a realidade não fosse tão inútil.

Na época em que cidade com dezenas de milhares de habitantes era coisa rara, automóvel era artigo de luxo. 95,8% das pessoas que você conhecia e chegasse a conhecer na vida estavam a uma caminhada de distância, assim como o seu trabalho. Nada era longe demais para fazer do carro algo indispensável.
Hoje não. Sou dependente do meu carro (“carinhosamente” – entre aspas mesmo, porque é ironia e é uma inside joke – apelidado Aninha), que me faz gastar mais do que namorada (pelo menos, ele não reclama quando olho praquela BMW cheia de curvas). Mas o pior é que meu carro bebe mais que este trio de blogueiros em feriado prolongado!
Como tenho certeza que não é só a minha Aninha que poderia fazer parte do AA, presto aqui um serviço de utilidade pública, ao apresentar pra vocês o site http://www.meucombustivel.com.br/ . Funciona como o Google Maps, com uma diferença: depois de digitar o nome da cidade, ele lhe dará o preço de todos os postos da região!


Legal, não é? Na verdade... não. Adianta saber o preço de todos os postos da cidade, se a diferença entre o mais caro (R$2,59) e o mais barato (R$2,54) é tão irrisória que não vale o tempo e a grana de você se deslocar de um pra outro? Pense bem: se você abastecer 10 litros, a diferença entre as duas contas será de R$0,50! Se encher o tanque, será de R$2,00!
Mesmo para um Scrooge da vida, a resposta será: “Dane-se. Vou ao mais perto.” Já eu, vou no que me dá Km de vantagens... Cachê de merchan na minha conta amanhã! hehehe

Mas, enfim... Puta que o pariu! Até porque não tenho assunto algum pra escrever, tive que dividir minha frustração com vocês, de encontrar um site tão útil, mas ao, mesmo tempo, inútil, dada a real amplitude do cartel de combustível.


sexta-feira, 3 de setembro de 2010

A volta do que não foi...

É meus amigos, já faz um certo tempo que não falo com vocês.

Bom, estou aqui para me retratar, quiçá com um bom "Post" (há grande controvérsia sobre minha habilidade literária), mas vamos ao que interessa...
Pensei em fazer um comentário sobre wisky, sobre o centenário do meu amado Corinthians, mas falarei sobre algo mais cotidiano... As surpresas que a vida lhe prega, meu querido!
Você(?!) já se apercebeu de como as coisas, tidas como certas, mudam de forma ímpar e célere na nossa vida?! O.o
Do nada tudo que você tem certeza que é fato, de repente, não mais que de repente mudam vertiginosamente? Aconteceu comigo, na minha conta bancária (com mais freqüência que eu gostaria), com meu time (vai Curinthiá), e com tantas outras coisas do meu (nosso) dia a dia. O certo vira duvidoso e "vice versa"... O importante é não se abalar com o que poderia ser, mas sim com o que "de repente virou", seja uma pessoa maleável, que se adapta a vida, não se abata por perder o controle de algo que, na verdade você nunca controlou...
Afinal se essa vidinha, mais ou menos, que a gente leva é simplesmente maravilhosa (salvo se o Sr. for o novo ganhador da Mega-Sena), temos de aproveita-la ao máximo, extraindo tudo que ela pode nos dar... Então bebam, comam e se divirtam das melhores formas possíveis pois no final das contas você pode acabar olhando para traz e percebendo que "não fez", ou não teve, "coragem de fazer", o que era necessário para estar (não acredito em ser) feliz a maior parte do tempo.
Tendo tudo isto exposto, re-afirmo ao antigo ditado da mamãe "Quem não chora não mama", e outro dito sabiamente pelo Governator Arnold, "Sem dor não há vitória" (No Pain, No Gain).
Sei que este testículo parece de auto-ajuda, mas na verdade é a reafirmação necessária para que possamos continuar a fazer o minimo, que muitas vezes deixamos de lado em função de coisas menos importantes, como o medo e o ego (o Pedro que mora na sua barriga), que jamais deveriam derrubar nossos objetivos, sonhos e amores.

PS: Sentimentos foram feitos para serem sentidos, não contados ou descritos. Então se entregue a eles sem pensar no porque ou nas suas consequências....

Atenciosamente,
Nelson C. Luz Netto.

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Seriados de TV.

Tem gente que lê o blog, mas não me conhece (simpatizo com a dor de vocês, pois também odiaria não me conhecer, afinal eu sou um cara tão legal). Para estes, explico rapidamente: sou viciado em filmes e seriados.
O post de hoje é mais contemplativo sobre este meu vício, especificamente, seriados. Eu até rascunhei um sobre filmes e seriados, mas ficou enorme. Outro dia, dedico um só a filmes (que, tenho certeza, todos esperarão ansiosos. Ãhãhn...).
Seriados são como os posts do Minero: curtos. Duram de 24 a 46 minutos. Além disso, se assemelham, novamente ao Minero, porém, à sua anatomia: são pequenos. Um arquivo rmvb (com qualidade e som bastante razoáveis) de um episódio com 24 minutos tem apenas 75 Mb!
Assim, atualmente, posso assistir séries completas sem sequer ter TV a cabo. E o melhor é que depois de Lost, a televisão ficou menos burra (pra ficar inteligente, só se todos os canais fossem HBO).
Nerd como sou, aí vai meu TOP 10 (poutz, eu adoro fazer listas. Não sei como a primeira deste blog demorou tanto pra sair) de séries de TV:
1. Lost (finalizada, com 6 temporadas)
2. Seinfeld (finalizada, com 9 temporadas)
3. Married with children (finalizada, com 11 temporadas)
4. Dexter (em andamento, na 5ª temporada)
5. The Sarah Silverman Show (?, com 3 temporadas)
6. Family Guy (em andamento, na 9ª temporada)
7. Mad Men (em andamento, na 4ª temporada)
8. The Sopranos (finalizada, com 6 temporadas)
9. Two and a half men (em andamento, na 8ª temporada)
10. Californication (em andamento, na 4ª temporadas)
- Menções honrosas: 1ª temporada de Heroes, Fringe, Supernatural, United States of Tara e Pinky e o Cérebro.
- Série com roteiro mais previsível, mas, tenho que dar o braço a torcer, com ótimo protagonista: House (essa crítica vale um post inteiro).
Março e Setembro são os meses de estréia das principais séries da TV americana. Quem quiser baixar, fica de olho nesta comunidade do orkut.
Abraços.

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Eleições

[modo politizado ligado]

Política era para ser sério, mas, aqui no Brasil, conseguimos deturpá-la de tal forma que candidatos como Tiririca, Kiko do KLB, Vampeta e Mulher Pera tenham uma chance real de se eleger.

Isto acontece porque o Brasileiro ainda não compreendeu que voto de protesto é voto NULO! Se não gostar de nenhum candidato, não vote no "menos pior" ou no mais engraçado, isto pode transformar nosso país em um circo (considerando que ainda não chegamos a este ponto). O voto nulo existe por este motivo, para que possamos expressar nosso descontentamento com a política em geral sem avacalhar com o Estado.

Temos candidatos de todo o tipo graças a Constituição de 88, que, para demonstrar como o Brasil é uma sociedade igualitária, não apresenta muitos requerimentos para se candidatar. Com este precedente criamos uma sociedade onde TODOS podem ser eleitos, inclusive os analfabetos e semi-analfabetos que não tem capacidade de criar projetos de Lei.


Clique para aumentar

Não tenho a pretensão de pedir às pessoas que votem nulo sem motivo, somente peço analisem suas opções e escolham um candidato digno de seu voto, caso não encontrem nenhum aí sim anular seu voto.

[modo politizado desligado]

Ps1.: A melhor propaganda política até agora é a do Tiririca, para aqueles que ainda não viram, tá aí:



"Vote tiririca, pior que tá não fica" Hahahaha!


Ps2.: Sim o post ficou curto, fazer o que?

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Direito de Resposta

Em cumprimento a sentença do Exmo. Doutor Juiz de Direito da 3ª vara da comarca da Blogsfera, em ação de Direito de Resposta movida pelo Sr. Mineiro contra Sr. Peidro, o mala, interrompemos nossa programação normal para exibir texto de resposta do Sr. Mineiro:

Caros leitores, recentemente, neste aclamado blog, fui difamado e ameaçado em um post absurdo criado por Peidro, o mala. Venho agora lhes apresentar minha nota de resposta:

- O autor do texto anterior na sua incansável busca por atenção já se apresenta como egocêntrico e mesquinho logo no início do texto. Primeiramente, quero deixar bem claro que a idealização do blog foi uma busca conjunta entre mim, Peidro e O_Luz, para melhor apresentar nossas obras intelectuais para o mundo, e, como comprovação, alego que tenho testemunha fidedigna que estava presente no nascimento do Filosofia Butequeira.

- Ao reclamar das minhas tentativas de expor o nosso aclamado blog ao mundo globalizado o referido autor demonstra sua intenção esgoística de manter o blog fechado aos olhos externos. Ora caro leitor, se assim quiséssemos, deveríamos ter criado um diário para ser mantido trancafiado e escondido, e não um blog aberto a todos que se interessarem pela boa escrita.

- Em segundo plano, Peidro, o mala, alega que meu interesse em divulgar o blog seria para conseguir algum resultado pecuniário e não para que todos possam se deleitar com obras de tamanha grandeza. A esta acusação peço encarecidamente que me respondam caros amigos, onde estão os banners? As janelas Pop-ups invadem seus desktops ao entrarem no blog? Não, isto já não basta como prova maior da minha intenção altruísta?

- Por fim, amigos, Peidro, o mala, me ameaça de morte diretamente e tenta incitar-vos a praticarem violência contra minha pessoa (algo que aparentemente funcionou como prova o comentário inverídico postado pelo meu amigo Eduardo).


- Concluindo, peço encarecidamente aos leitores que não levem em consideração as afirmações caluniosas feitas por esta alma egoísta, invejosa e rancorosa mais conhecida por Peidro, o mala.

Obrigado.
Att.
Sr. Mineiro


Voltamos agora com nossa programação normal.

terça-feira, 24 de agosto de 2010

Elucubrações de um blogueiro auto-centrado (não. Não é egocêntrico!)

Quando eu criei este magnânimo espaço cultural, o fiz com propósitos exclusivamente inúteis. Eu só queria compartilhar algumas pérolas que vagueavam por este pedaço oco (dito por más línguas desproporcional) que se situa sobre o meu pescoço. Sabendo da minha ideia, os colegas aqui presentes resolveram compartilhá-la comigo e eu, ingenuamente, não os impedi.
Mal sabia eu que o inimigo dormia ao lado. Ops, dormia não, que a gente não é baitola. Juro! Assim, retifico: escrevia ao lado.
Não me refiro ao O_Luz, porque esse não escreve bosta nenhuma (não me refiro, necessariamente, ao aspecto qualitativo, mas antes ao quantitativo, sem, por óbvio, desconsiderar aquele, dependendo dos critérios do leitor).
Trago, sim, à baila este tal de Minero que faz propaganda do blog no orkut, facebook e mini-blogs de passarinho azul, retirando a alma não-mercadológica do (Meu! Meu! É só meu! Bwahh-ahh-ahh!) blog!*
Além disso, esse comedor de pão-de-queijo escreve tanta asneira, que me leva a fazer posts completamente sem assunto (vide este mesmo) só pra não perder dele na corrida de posts (porque quando muito, eu fico na frente por 2, como depois da publicação deste). E oras... eu TENHO que ficar na frente! Eu que criei isso aqui! Eu! Yah-Bah-d... não, errei. Bwahh-ahh-coff-argh-blerght. Merda, engasguei. Enfim, morte ao Minero-pimpão! **/***


* diria o leitor mais chato: “ah, mas o número de visitas só aumenta porque ele faz propaganda!”, ao qual eu respondo: “Whatever...”.
** não tô dizendo literalmente, ok? Se ele aparecer morto semana que vem, não é minha culpa.
*** e outra, morte ao pimpão, mas só até eu ter alguma ideia boa pra escrever neste espaço. Daí, eu deixo ele vivo. Mesmo porque eu até o acho razoável.

terça-feira, 17 de agosto de 2010

Idade

Como já dito anteriormente aqui no Blog, eu estou velho, e percebo isso pelos seguintes fatores:

• Não passo mais trotes por telefone;
• Não toco a campainha de desconhecidos e saio correndo;
• Não assisto mais Cartoon Network;
• Enjoei de Chaves;
• Não brinco mais de “lutinha” quando bêbado;
• Minhas roupas mais “descoladas” são meus ternos;
• Eu ainda falo gírias como “descolado” e “supimpa”.

Isto tudo somado aos fatores menos importantes como cabelos brancos, dor nas costas e meu ódio contra jovens e felicidade provam que estou velho e ranzinza!

Mas não estou reclamando, gosto de quem sou hoje, só sinto falta do Chaves.


Se ele pode ficar velho eu também posso!

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

Histórias Etílicas II

O post abaixo, do meu colega mineiro Minero, me trouxe reminiscências alcoólicas. E também constatações tristes. Diferentemente dele, eu sinto falta, sim, da época em que “bebíamos infinito”, como o próprio costumava dizer. Naquele tempo, as contas nunca ficavam acima de 50 reais, porque a gente só bebia.
Hoje não. O nosso organismo exige uma porçãozinha junto, porque de outro modo, vai mandar tudo pra fora. O meu também exige, mas em geral porque eu estou sempre com fome (e em casa nunca tem comida).
No fim, a conta chega enorme e na hora de dividir, já viu né? E ninguém fica feliz com o resultado (mas isso é, definitivamente, assunto pra outro post).

E quando não tinha Antarctica, Brahma ou, na pior das hipóteses, Skol pra beber? Dane-se! Ou melhor, danava-se! Schin (nova ou velha), Zani, Crystal e até álcool de posto puro (tá, esse foi sem querer) foram goela abaixo.
Hoje não. Somos pessoas responsáveis e em dia de semana, quando saímos, é só um pouco de álcool, em poucas quantidades e sempre inserido em bebidas fermentadas.

Mas é verdade que, pelo menos boa parte das cagadas viraram peça de museu (literalmente, porque são expostas e analisadas cientificamente sempre que possível, inclusive aqui).
Que nem aquele “amigo nosso” que deixou um pacote de bermudas pertencente a um colega com o atendente de um hotel. Mas este colega não estava hospedado em hotel algum! Pior é que ao invés de deixar os nomes do remetente e destinatário, o cara me dita ao atendente os respectivos apelidos. Daí, o dono das bermudas, tal qual o James Bond chega no hotel em que não está hospedado, só pra pegar um pacote deixado pra ele, perguntando: "Sou o Tiuzão. Me passa o pacote secreto que o Salsicha deixou pra mim."
Pior aquele “outro amigo” que esqueceu só os documentos (e levou o resto da carteira. Ahn?) no carro da mãe de outro colega. Com a mãe dele dentro!

Enfim... águas (que passarinho não bebe) passadas. E repassadas mil vezes.


Histórias Etílicas

Já fui melhor para aguentar bebida, hoje em dia eu me considero um n00b, não consigo mais beber destilados, só bebo cerveja e fico muito bêbado, não sei se é a idade chegando ou meu fígado pedindo arrego.

Sinto falta de quando eu bebia todas e não queria ir embora. Hoje, na primeira chance, eu escapo e saio de fininho, seja a pé, de táxi ou de carona, mas sempre antes que as coisas se descontrolem. Quando percebo que estou ficando sentimental, violento ou não conseguindo falar sem enrolar a língua dou sumiço.

Outrora eu bebia todas e acordava de cueca e meia na porta da pousada que me hospedava, dizendo para o dono que eu tinha sido assaltado (cheguei, deitei na varanda, arranquei minhas roupas, dormi e acordei sem lembrar o que tinha acontecido). Ou então eu acordava em um posto a meio caminho de Cambé, vestido de árabe, sem carteira nem celular e com uma frentista me varrendo e rindo (sim caro leitor, minhas “pregas” estavam inteiras).

Estas histórias me perseguem até hoje, sempre são utilizadas para encerrar discussões:

EU: - Pô, este teu time tá horrível!
FULANO: - Pelo menos ele não acordou em Cambé!

ou

EU: - Cara, não acredito que você vai comprar isso!
SICRANO: - Melhor comprar isso que acordar em Cambé!

Pensando bem, não sinto falta desta época não. Ainda bem que meu fígado ou meu cérebro não aguenta mais. Vou continuar desta forma que assim ficamos eu, minha moral e o meu “boga” mais seguros.


Curitiba (Axl), Perdiga (Velha), Eu (Árabe), Pigmeu(Mulher Feia da Porra) antes da fátidica festa.


Ps1.: As histórias são maiores e mais bem detalhads, porém ficariam muito grandes no post. Para os que não as conhecem quem sabe um dia eu as conto aqui no blog.
Ps2.: Tá todo mundo tão magrinho na foto!

terça-feira, 10 de agosto de 2010

Regras de elevador

Eu tenho problemas com elevadores. Nunca sei como agir com as pessoas dentro dele. Pior é que eu trabalho no 18º andar, mais conhecido como último. Então, involuntariamente, eu sirvo de ascensorista. Sorte que tem aquele botãozinho que fecha a porta mais depressa!
Mas o pior não é ter que realizar essa via crucis de ascensorista pra chegar no escritório. O horrível é não saber o que fazer quando alguém está comigo no elevador. Será que eu devo puxar um papo? E se ele for parar no 2º andar?
- Oi, tudo bem?
- Ah, mais ou menos, viu? Ontem, um domingueiro bateu no meu carro e fugiu. Daí eu xinguei muito no...
- [plim!] Opa, desculpa aí, mas esse é o meu andar.
- Ah... até mais. Bom convers... [a porta fecha].

Ok. Então eu não puxo papo. Mas devo cumprimentar? Digo só um “Tudo bem?” genérico ou ajo mais concisamente ainda e apenas aceno com a cabeça? Não, acenar é muito complicado, porque não pode ser de baixo pra cima e muito menos com as sobrancelhas levantadas, pois a pessoa pode achar que o gesto significa um “Que é que foi, pô?”. E neste ponto o negócio pega, porque você não tem pra onde fugir.

OK. Não puxo papo e não cumprimento. Mas e quando a pessoa sai do elevador? Até então eu nem olhei pra pessoa! Seria falta de educação não dizer nem um “tchau” ou “até logo”? Mas e se a pessoa for meio psicopata? Daí, encontra comigo na rua e:
- Olá, doutor!
- Olá. Desculpa, mas te conheço?
- Claro que sim! Você sempre me dá um “tchau” no elevador e eu respondo com um “até mais ver”! Quer ser padrinho no meu casamento?

Ok. Vou mudar de escritório ou começar a acordar mais cedo pra ir de escada. Não... Eu vou é parar de sair de casa.


sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Pelo Domingo

Bom, em primeiro momento gostaria de me desculpar pelo tempo que fiquei sem postar neste festejadissimo blog. Em segundo gostaria de me desculpar novamente de fugir do tema do mesmo neste post.

Hoje conheci por acidente um senhor que me fez pensar sobre a importância da relação pai-filho...Realmente não sou uma pessoa muito emocional, mas nossa conversa mexeu comigo, me lembrou de uma musica que diz tudo que um filho (ao menos) deveria a um pai... segue a mesma

Já faz mais de vinte anos que estou preso
Estou pagando por um crime que eu cometi
Olhos verdes são ternura me levaram a loucura
E por isso estou aqui,
Alguém vive lá contando minuto e hora
Para me ver em liberdade,
Esse alguém não sei porque,
Não quer mais me ver sofrer e gosta de mim de verdade

Deus ouviu minhas preces e me atendeu ,
Em graça e sabedoria a criança cresceu

Domingo no mesmo horário um homem de olhos claros
Vem aqui me visitar,
De gravata e barba feita, traz em sua face perfeita
Esperança no olhar,
Como se fosse um amigo ele fica aqui comigo
E me faz bem vê-lo ficar,
Uma hora me olhando com os olhos lacrimejando
Diz que vai me libertar

Deus ouviu minhas preces e me atendeu,
Em graça e sabedoria a criança cresceu

Um dia no mesmo horário
O homem de olhos claros novamente apareceu,
Disse eu vim pra te buscar
Você vai me acompanhar sou advogado seu,
Minha mãe já me contou
Que um dia você matou só porque amou demais,
Eu sou aquela criança
Seu filho sua esperança e vim te libertar meu pai.

Deus ouviu minhas preces e me atendeu,
Em graça e sabedoria a criança cresceu

Hoje estou em liberdade
Mas confesso na verdade ainda continuo preso,
Nas lembranças do passado
O homem de olhos claros
Que com pensamentos raros me tirou dessa prisão,
Tinha nos olhos um brilho
Este homem é o filho que pedi em oração.

Deus ouviu minhas preces e me atendeu,
Em graça e sabedoria a criança cesceu.

J.P. & Daniel

Minha singela homenagem ao dia dos pais.

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Aos Defectivos

O blog anda meio às moscas, pois seus criadores estão muito ocupados bebendo, saindo, festando, etc.. Peço desculpas aos leitores e lhes trago meu primeiro (e provavelmente único) post gramatical.

Tenho pena dos verbos defectivos, sempre pensei neles como órfãos, coitadinhos. Eles vivem lá, na terra da gramática, envoltos por todos aqueles verbos que tem sua família completa (conjugação inteira).

Portanto decidi criar este post para homenageá-los com algumas frases (ao menos alguns deles):

  • Eu me ADEQÜO aos meus amigos.
  • Se continuar bebendo todo dia eu FALO.
  • Eu DOUO só de pensar em dentista.
  • De vez em quando eu FEDO.
  • Hoje eu EXPLODO de raiva.
  • Eu sempre EXTORQÜO o Pedro.

Não me esquecendo também dos seguintes: ABOLIR, REAVER, BANIR, CARPIR, COLORIR, RUIR, EXAURIR, DELINQÜIR, PARIR, entre outros que também moram no meu coração (perdão por não criar uma frase para cada um).


Por fim mando um grande abraço a todos os verbos defectivos e dedico meu apoio a estes.

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Dicas Butequeiras - Personalize seu copo

Crio aqui uma seção que, num blog que tem o nome que o nosso tem, não poderia deixar de haver: DICAS BUTEQUEIRAS! Esta seção objetiva fornecer ao leitor sem tanta experiência butequeira subsídios para que ele possa aproveitar da melhor maneira possível o seu merecido descanso no buteco, com aquela cerveja barata e mulher mais ainda. Aos mais experientes, a seção também será de grande valia, pois a troca de dicas apenas aumentará o nosso conhecimento filosófico butequeiro. Portanto, a primeira dica é: Personalize o seu copo de cerveja!
Você chegou no bar, sentou na mesa com a galera e pediu a cerveja nossa de cada dia. Tem gente que troca de lugar, outros vão ao banheiro, alguns mudam de mesa (de preferência pra onde tenha mais mulher) e daí você entende aquele velho ditado: “copo de bêbado não tem dono”. O problema é que no mês seguinte, você fica com herpes, alergia ou câncer e não sabe porquê. Ou pode até ser que no dia seguinte mesmo você acorde todo dolorido em certas partes por causa de um Boa Noite Cinderela. Oras, quem mandou você não cuidar do seu copo? Alguém zoou com ele, meu caro sabichão. Por isso, a partir do momento que você receber seu copo, agarre-se a ele como nunca na vida! Mas se por alguma razão tiver que se afastar dele, personalize-o. Vale tudo. Desde colar aquele rótulo menor da garrafa no copo até desenhar com canetinha hidropônica uma carinha feliz. Não acho que o dono do bar vai gostar desta última, mas não interessa, afinal mais vale um copo violado na mão do que o seu cuzinho saudável voando.

quarta-feira, 21 de julho de 2010

Dia do Amigo

Ontem foi dia do amigo, então decidi postar alguma coisa dedicada a todos eles, inclusive aos chatos.

Sempre quando chamo meus amigos para tomar algumas cervejas recebo uma enxurada de motivos para não sair: hoje é segunda, não tenho dinheiro, doente, meio de semana não dá, etc...

Então, para todos esses caríssimos "pregos", venho sugerir os seguintes motivos para enchermos a cara no bar mais próximo:
Agora faço um apelo para que todos os caros coleguinhas percebam que o mundo está indo ladeira abaixo, com grande velocidade. Portanto constatem a intensidade desses motivos comparados com os usados para não nos alcoolizarmos e venham para o lado líquido da força.

Então, vamos?


Ps.: Hoje não posso beber porque tomando antibiótico até sexta. Sério! Hahaha