domingo, 27 de junho de 2010

Na prateleira. Mas na última estante, bem escondido e cheio de pó.

O presente empreendimento coletivo está indo, como minha bisavó diria, “de vento em popa”! Ok, ok. Convenhamos que se dependermos da objetividade e qualidade das filosofias de meus 2 parceiros, o vento está mais pra brisa do que qualquer outra atividade eólica, ou até mesmo da minha concisão, a nossa popa se tornará verbo, esperando que nossos leitores nos poupem de tanta merda. Mas não precisamos nem de qualidade, objetividade ou mesmo concisão, desde que tenhamos a inveja alheia, afinal, segundo Jean de La Bruyère (quem?) “A desgraça extingue ódios e invejas". E tenho dito! . Mas, hein? Não, não! Desculpem-me. Não estamos tão ruins assim a ponto considerarmos isso aqui uma desgraça. E a inveja, como dito, não foi extinta e está presente entre nós, (muito mal) personificada pela minha que-ri-da amiga Emmannuella Dennorra (sim, o caráter dúplice reside não apenas na personalidade). Com o seu bloguinho de meia tigela, denominado Na Prateleira, mas com endereço de http://manudenora.zip.net/, a citada “pseudo-(insira aqui a qualificação que desejar)” nos faz acusações vis, as quais não vou sequer me dignar a rebater, já que as tais nem ao menos passaram da rede. O pior, caríssimos, é constatar que a criadora daquele blog utiliza-se de meios furtivos para promovê-lo, já que o mesmo não se sustenta por motivos literários, mas sim promocionais (Quem, se não coagido, gostaria de ser entrevistado por uma cópia mal feita de Luís Fernando Veríssimo? Quem, em pleno século XXI se regozijaria com um tamagoshi? Por fim, quem, em sã consciência, beberia uma água de coco daquela geladeira – que, por sinal, nunca gela – e que lá se encontra há décadas?). Enfim... eu te odeio (mentira, você sabe. Sabe que é verdade). Nota 1: o Na Prateleira é um empreendimento coletivo de uma pessoa, já que algumas vezes, ela se acha tão interessante que se auto-entrevista. Um dia terá potencial pra servir de rascunho pra Kindel. Nota 2: o Filosofia Butequeira sabe admitir que tem coisas melhores que ele próprio. Eu não sou virgem, Maria! é a dica (http://eunaosouvirgemmaria.blogspot.com ). Nota 3: Essa competição é jogada de marketing proposital pelo Na Prateleira, porque está morrendo de medo da gente. Mas a gente ainda ama a Manu, mesmo ela sendo quem é.

UPDATE: tenho que parar de escrever posts tão extensos. Algum neo-neologista acabou de ligar, pra me dizer que eles são "ilíveis".

3 comentários:

  1. merchã 2 a missão
    http://apiorapostadasuavida.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. quem é esse cara? (presumindo que seja geneticamente xy)

    ResponderExcluir
  3. como diria Simba: "eu rio na cara do perigo".

    ResponderExcluir