terça-feira, 29 de junho de 2010

Propaganda

Sempre me perguntei quem seria influenciado por propagandas, acreditava que nenhuma pessoa iria comprar uma marca só porque viu na TV que quem toma Kaiser “pega” várias mulheres, ou que tomar Fanta é tão refrescante quanto uma piscina em um dia de verão.

Hoje descobri quem é essa pessoa:

- EU -
Ao assistir os jogos da Copa pesquisei várias das marcas anunciadas no campo. Fiquei instigado a comprar um balde cheio de Pepsi (mesmo preferindo Coca-Cola) e comprei um fardo de Skol para que elas cantassem e só percebi o consumismo nestes fatos depois de um comentário maldoso de minha namorada.

Isso me deixou intrigado, e comecei a pesquisar minhas memórias por episódios similares. O pior de tudo foi que os encontrei aos montes.
Lembrei que Coca-Cola torna o mundo mais feliz, que amortecedores são Cofap, que para parar de fumar só Fumasil, e fazendo uma singela homenagem ao antigo 1406 que meias Vivarina nunca desfiam, facas Guinsu cortam tudo e nunca perdem o fio, e que óculos Ambervision além de serem belos te protegem contra raios UV. Pior, lembrei que se fosse comprar qualquer produto eles seriam destas marcas!

Portanto concluí de forma dolorida que propaganda funciona! E que eu sou uma de suas maiores vítimas.

PS.: As latas não cantaram de início mas depois que tomei a 12ª todas fizeram uma versão a cappella de Bad Moon do CCR que me trouxe lágriams aos olhos.

PPS.: Esta é uma das milhares de propagandas que me fizeram comprar algo.

4 comentários:

  1. Quando vc encontra amigos na praia, pergunta a eles como vai o intestino?

    ResponderExcluir
  2. ahahahaha!!! fala sério, vai... você resolveu escrever esse post depois de ler o meu, né? pelo visto, eu também sou suscetível a propagandas, mas apenas para fins argumentativos de futebol e não consumistas! ahahahahah!

    ResponderExcluir
  3. A propaganda é a alma do meu negócio,minha grande jogada ainda esta por vir nesta brincadeideira no Cyber-espaço.

    ResponderExcluir
  4. Não diria a pior aposta, mas, definitivamente, a pior decisão da minha vida foi abrir pra toda e qualquer pessoa comentar nesse espaço...

    ResponderExcluir