quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Aos Defectivos

O blog anda meio às moscas, pois seus criadores estão muito ocupados bebendo, saindo, festando, etc.. Peço desculpas aos leitores e lhes trago meu primeiro (e provavelmente único) post gramatical.

Tenho pena dos verbos defectivos, sempre pensei neles como órfãos, coitadinhos. Eles vivem lá, na terra da gramática, envoltos por todos aqueles verbos que tem sua família completa (conjugação inteira).

Portanto decidi criar este post para homenageá-los com algumas frases (ao menos alguns deles):

  • Eu me ADEQÜO aos meus amigos.
  • Se continuar bebendo todo dia eu FALO.
  • Eu DOUO só de pensar em dentista.
  • De vez em quando eu FEDO.
  • Hoje eu EXPLODO de raiva.
  • Eu sempre EXTORQÜO o Pedro.

Não me esquecendo também dos seguintes: ABOLIR, REAVER, BANIR, CARPIR, COLORIR, RUIR, EXAURIR, DELINQÜIR, PARIR, entre outros que também moram no meu coração (perdão por não criar uma frase para cada um).


Por fim mando um grande abraço a todos os verbos defectivos e dedico meu apoio a estes.

2 comentários:

  1. Declaro este, definitivamente, o post mais inútil da recente história desta merda de blog. Parabéns, Minero.

    ps: acho que alguns destes verbos, inclusive alguns dos utilizados em frase são irregulares, ou seja, sem primeira pessoa do singular... ou não? vou verificar quando chegar em ksa...

    ResponderExcluir
  2. Tá pau a pau com a história do Brochóviski e do Mickey Mouse...

    ResponderExcluir